II CONBRALE – Congresso Brasileiro sobre Letramentos e Dificuldades de Aprendizagem

Publicado por Paraíba CVB
Campina Grande, 8 de janeiro de 2018 · Editar

II Congresso Brasileiro sobre Letramentos e Dificuldades de Aprendizagem, de 20 a 22 de junho de 2018, no Centro de Convenções Raymundo Asfora – Garden Hotel em Campina Grande (PB).

O II CONBRALE – Congresso Brasileiro sobre Letramentos e Dificuldades de Aprendizagem é uma realização do Mestrado Profissional em Formação de Professores (UEPB), PROFLETRAS (UEPB) e Mestrado em Educação (UFCG). Os três cursos se propõem a discutir suas bases de pesquisa, ancoradas nas propostas de trabalhos desenvolvidas em cada linha de pesquisa que norteia cada um deles. Com o objetivo de fortalecer a produção, o pensamento e os produtos didático-pedagógicos desenvolvidos em cada curso, estende a ideia à comunidade em geral: acadêmicos, professores da educação básica, do ensino superior, profissionais das áreas de psicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia e outros que se interessem pelos processos e dificuldades de ensino-aprendizagem, sobretudo na educação básica.

O terceiro milênio impõe à Educação Básica brasileira desafios que exigem de professores e professoras, gestores, coordenações, supervisões, família, comunidade uma visão compartilhada sobre as dinâmicas que regem os processos de ensino aprendizagem, mediados por teorias e metodologias capazes de considerar a diversidade de sujeitos, suas intenções, objetivos, modos de se subjetivar pessoalmente, na família, em coletivo. As mudanças de várias ordens que alteram os modos de sentir, ver, compreender, sistematizar e transformar os conteúdos e saberes incluídos em currículos escolares, sobretudo quanto ao que diz respeito aos sujeitos, cidadão, inserção de pessoas nas esferas sociais e culturais exigem uma profunda reflexão das questões postas, dos problemas apresentados, das pessoas envolvidas, de possíveis soluções encontradas.

Se há uma crise na Educação Básica, se crianças ainda continuam chegando ao terceiro ano da Educação Infantil sem ter sido alfabetizada (e letrada em todo o percurso escolar), se mesmo em salas de aula comum não é possível chegar a um mesmo resultado, porque as pessoas com as quais se trabalham são distintas entre si, oriundas de lugares sociais e culturais diferentes, crenças diferentes, modos de viver a vida diferente, tudo isso pode interferir de vários modos nos processos de aprendizagem. O grande desafio do/a professor/a é encontrar caminhos suficientemente capazes de dar continuidade ao seu trabalho e atender às várias demandas que emergem em sala de aula, principalmente quando essas demandas dizem respeito a problemas e dificuldades de aprendizagem.

 

Fonte: Ascom Realize Eventos